O que é o Karate

O karate foi inicialmente uma arte marcial, quer isto dizer, um meio de vencer um inimigo no campo de batalha. É um meio de combater sem armas como o indica o seu nome, “Kara” significa vazio e “Te” significa mão, quer isto dizer, que o karate é a arte do combate com as mãos vazias. Na realidade, as possibilidades que ele oferece são bem mais numerosas. Arte guerreira sem armas, utiliza de uma maneira eficaz e sistemática todas as partes do corpo humano para fazer face a um adversário, mesmo que este esteja armado. O karateca, que significa o praticante de Karate, dispõe na verdade de numerosas “armas naturais”, não apenas o punho mas também o pé, o cotovelo e o joelho. Estas “armas” são treinadas metodicamente a fim de serem capazes de por fora de combate um eventual agressor. O karateca desferirá então um só golpe, possante e decisivo, sobre uma das partes vitais do corpo do seu adversário.
Nos nossos dias o karate tornou-se uma arte de defesa, pois o karateca nunca atacará senão depois de ter sido atacado pelo seu adversário. “Nunca atacar antes de ter sido atacado” é a primeira regra do verdadeiro karate, a que todo o praticante aprende ao vestir pela primeira vez o seu “Karategi”, que significa fato de treino.
Método eficaz de auto-defesa, o karate é também um método severo de auto-disciplina. Permite vencer o nosso próprio corpo fazendo-o superar numerosos sacrifícios e ultrapassar inúmeras dificuldades, dificuldades essas que explicam os abandonos de todos aqueles que queriam aprender sem esforço e rapidamente uma técnica invulnerável. Ao fim de algumas sessões de treino processa-se que, para além do aspecto físico, são atraídos pelos benefícios mentais desta arte marcial oriental. Todas as disciplinas do ”BUDO” japonês, que significa a via marcial, se agrupam para indicar aos seus praticantes o caminho que conduzirá à perfeição da pessoa humana através de penosos exercícios físicos.

Artigo escrito por: Sensei Sérgio dos Santos
Baseado no livre de “Karate” de Roland Habersetzer